Blog OQVestir

RSS
out
23

Marion Cotillard para Lady Dior

20141023-oqvloves-marion-cotillard-para-lady-dior-oqvestir

Marion Cotillard, musa da maison Dior, posa para a mais nova campanha da bolsa Lady Dior, que tem Paris e suas luzes noturnas como o cenário dos cliques, assinados pelo fotógrafo Craig McDean. Sobre a bela Ponte Alexandre III, que atravessa o Rio Sena, a atriz apresenta as três novas versões da bolsa clássica em seda estampada e couro metálico, a bordo de looks do pre-fall 2015 assinados por Raf Simons. Confira!

20141023-oqvloves-marion-cotillard-para-lady-dior-oqvestir-00

20141023-oqvloves-marion-cotillard-para-lady-dior-oqvestir-01

Fotos: reprodução
Siga o Blog do OQVestir no Bloglovin
 outubro 23rd, 2014  
 Bruna Moreira  
 OQV LOVES  
 , , , , ,   
 0 Comment
mar
24

Lady Dior

Marion Cotillard estrela a nova campanha das bolsas Lady Dior para a temporada de verão 14 em seu sexto ano como o rosto da linha. E pelas imagens é possível perceber que a atriz francesa revela mais um talento até então escondido: registrada em ação por Jean-Baptiste Mondino, ela mostra movimentos graciosos enquanto flutua no ar, em passos dignos de uma bailarina profissional. 

Fotos: reprodução

Siga o Blog do OQVestir no Bloglovin

out
11

Lady do Futuro

20150402-oqvloves-lady-do-futuro-oqvestir-00

Sci-Fi feelings nas primeiras imagens da nova campanha das bolsas Lady Dior para a primavera/verão 2015. Colaboradora de longa data da maison francesa, a atriz Marion Cotillard é mais uma vez a musa dos cliques – que nesta temporada foram assinados por Peter Lindbergh em mood futurista. A bordo de míni-vestidos com paetês, a bela posou com as novas versões bordada e metalizada da bolsa icônica da grife em um cenário repleto de painéis solares.

20150402-oqvloves-lady-do-futuro-oqvestir


Fotos: reprodução
Siga o Blog do OQVestir no Bloglovin
out
22

Dior Arsty

Marion Cotillard é a musa moderna da maison Dior, prova disso é que a atriz francesa ganhou um manequim sob medida, para que seus vestidos da marca caiam como uma luva, e acaba de estrelar a nova campanha das icônicas bolsas Lady Dior.

Em clima artsy, as imagens foram assinadas por Tim Walker, com looks do resort 2014 no que parece ser uma galeria de arte. Nada mais natural, afinal, o acessório em si é quase uma obra prima: cada modelo da Lady Dior exige 8 horas de trabalho artesanal e é composto por 100 partes individuais. Uma das favoritas da Princesa Diana, a Lady Dior tem um padrão clássico inspirado pela costura das cadeiras de Napoleão III do primeiro desfile de Christian Dior, em 1947.

20131022-oqvloves-dior-artsy-oqvestir

20131022-oqvloves-dior-artsy-oqvestir-00

Fotos: reprodução

Siga o Blog do OQVestir no Bloglovin

 outubro 22nd, 2013  
 Bruna Moreira  
 OQV LOVES  
 , , , , ,   
 0 Comment
nov
27

Snapshot in L.A.

Marion Cotillard, musa das campanhas da bolsa Lady Dior desde 2008, ataca de cantora em um novo vídeo da maison francesa. E a atriz não limitou seu talento à interpretação, revelando uma nova faceta: foi ela quem escreveu e dirigiu, ao lado de Eliott Bliss, o clipe Enter the Game, embalado com a música Snapshot in L.A., de Joseph Mount (do quarteto britânico Metronomy). A cereja do bolo? Os looks, e os acessórios-desejo, todos assinados por Raf Simons. Para assistir, é só apertar o play!

Vídeo: reprodução
Siga o Blog do OQVestir no Bloglovin
abr
29

História da moda: quando surgiu o comprimento mídi?

WELOVE2

Saias e vestidos de comprimento mídi têm um perfume retrô. Mas você sabia que as bainhas começaram a subir ainda na década de 1920? Tudo para facilitar a vida das mulheres que começavam a entrar no mercado de trabalho. Em 1927, as saias chegaram a uma altura logo abaixo dos joelhos – um efeito conquistado pela juventude em um período pós 1ª Guerra Mundial. Já na década seguinte, após uma série de protestos e uma pressão da indústria têxtil, que, então, vendia menos tecido, as bainhas despencaram para a altura dos tornozelos novamente e os shapes ficaram mais próximos ao corpo.

20150428_historia-saia-midi_oqvestir_01

A grande revolução seguinte foi em 1947, com o New Look apresentado por Christian Dior, uma resposta às sóbrias silhuetas usadas pelas mulheres durante o período da 2ª Guerra Mundial. As saias retas saíram de cena para dar lugar ao movimento e volume de modelos. À época, a coleção foi muito criticada, mas acabou ganhando o coração das mulheres nos dois lados do Oceano Atlântico. Os Anos Dourados pediam ostentação e muito tecido! O hit de Dior fez a moda francesa brilhar novamente. Nos anos 1950, o comprimento foi uma forte tendência ao lado do shape ladylike – até hoje, considerado o look-chave da década. A partir da década de 1970, o mídi ganhou uma definição mais ampla: qualquer bainha na altura entre os joelhos e os tornozelos.

História Saia Mídi - Peças

Siga o Blog do OQVestir no Bloglovin